Wrap-up: The Rebellion Week in Portugal in 10 Acts

The international rebellion week in Portugal consisted of 10 direct and non-violent actions that brought up seven themes (energy, transportation, food, political decisions, fashion, plastic and waste, and greenwashing), always focusing on our three claims: 1) That the governments tell the truth about the climate crisis; 2) A drastic reduction of the emissions of greenhouse gases trhough a massive mobilization of climate emergency and a just transition; and 3) Participative democracy.

Continue reading “Wrap-up: The Rebellion Week in Portugal in 10 Acts”

Wrap-up Portugal: Uma Semana de Rebelião em 10 actos

A Semana Internacional de Rebelião em Portugal contou com 10 acções directas não-violentas que abordaram sete temas (energia, transportes, alimentação, decisões políticas, moda, plástico e resíduos, e greenwashing), sempre com foco nas nossas três reivindicações: 1) Que os governos digam a verdade sobre a crise ecológica; 2) Redução drástica das emissões de gases de efeito de estufa através de uma mobilização massiva de emergência climática e uma transição justa; e 3) Democracia participativa.

Continue reading “Wrap-up Portugal: Uma Semana de Rebelião em 10 actos”

ACTO 10: Activistas bombardeiam primeiro-ministro com aviões de papel e exigem que diga a verdade sobre os impactos do aumento do tráfego aéreo.

“Mais aviões? Só a brincar!”
Precisamos dum plano B porque não há planeta B

Lamentamos estragar a vossa festa, mas o rio Tejo, aqui ao lado, a nossa cidade e as gerações futuras não têm nada para celebrar.

Continue reading “ACTO 10: Activistas bombardeiam primeiro-ministro com aviões de papel e exigem que diga a verdade sobre os impactos do aumento do tráfego aéreo.”

ACTO 9: Morrer ou Viver

Activistas “morreram” em frente ao Shopping Via Catarina para sensibilizar as pessoas para a necessidade da declaração de emergência climática, para a necessidade da regeneração da nossa cultura do business as usual, do consumo excessivo e o impacto das nossas escolhas diárias, do colapso civilizacional em que nos encontramos e a urgência de acção por parte dos governos!

Continue reading “ACTO 9: Morrer ou Viver”

Acto 8: Activistas invadem a EDP

O Climáximo invadiu a sede da EDP em Lisboa, em busca do verdadeiro Ministro da Energia, António Mexia, para exigir ao mesmo e aos accionistas desta empresa que encerrem as centrais a carvão de Sines e de Aboño, as maiores emissoras de emissões de gases com efeito de estufa de Portugal e de Espanha, e que treinem os trabalhadores destas centrais para a transição para uma economia só com energias renováveis.

Continue reading “Acto 8: Activistas invadem a EDP”

ACTO 7: No 50º aniversário da refinaria da Galp em Matosinhos, as energias renováveis apareceram à festa exigindo transição energética justa

COMUNICADO DA ACÇÃO: A Refinaria da Galp em Matosinhos faz este ano 50 anos. As energias renováveis apareceram na festa exigindo que a refinaria se reforme rapidamente e dê lugar às energias limpas.

A refinaria da Galp ocupa o 6º lugar nas 10 principais instalações em Portugal responsáveis pela emissão de gases de efeito de estufa.

A indústria de extração de combustíveis fosseis é das industrias que mais emite gases de efeito de estufa no mundo.

LIVE STREAM:

Continue reading “ACTO 7: No 50º aniversário da refinaria da Galp em Matosinhos, as energias renováveis apareceram à festa exigindo transição energética justa”

ACTO 6: Activistas protestam em frente ao Ministério da Agricultura sobre Acordos Contratuais com a China

COMUNICADO DA ACÇÃO: ACTIVISTAS PROTESTAM EM FRENTE AO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA SOBRE ACORDOS CONTRATUAIS COM A CHINA

Nesta manhã, activistas simularam o Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural de Portugal, Luís Capoulas Santos a receber do Ministro dos Negócios Estrangeiros da China, Wang Yi, um cheque com aquilo que o nosso país terá que pagar com os seus recursos naturais, impactos ambientais e sociais para a produção de animais para consumo humano.

Enquanto o governo português assina contratos com governos e empresas internacionais com o discurso de benefícios e desenvolvimento económico, parecem ser esquecidas as consequências que estes contratos trarão ao nosso país e ao planeta. A agricultura intensiva não é sustentável e causa enorme impacto nas alterações climáticas, porém isso não parece ter relevância para estes negócios.

Continue reading “ACTO 6: Activistas protestam em frente ao Ministério da Agricultura sobre Acordos Contratuais com a China”

ACTO 5: Partido Socialista – “Mais aviões, mais poluição e mortes certas”

Candidato do PS sobrevive a acidente e revela ambições na corrida à Europa

Esta madrugada, pelas 4h27, ocorreu um embate frontal entre um avião de papel das forças da Rebelião da Extinção e um símbolo do Partido Socialista, que repousava num cartaz de propaganda eleitoral em plena Praça de Espanha, Lisboa.

O incidente deixou o número um do PS às eleições Europeias visivelmente entusiasmado. “Mais aviões, mais poluição e mortes certas”, bramou Pedro Marques, em jeito de slogan.

Continue reading “ACTO 5: Partido Socialista – “Mais aviões, mais poluição e mortes certas””

Extinction Rebellion Portugal: anticipated wrap-up half-way through the week

We called for an International Rebellion Week in Portugal, between 15-21 of April, and we called for non-violent direct actions on seven topics: energy, transport, food, political decisions, fashion, greenwashing, and waste and plastic. We organized talks and action trainings, and formed affinity groups. The actions started on Monday, April 15th, on the Rebellion Day, and we are half way through the week. So here’s our story so far.

Continue reading “Extinction Rebellion Portugal: anticipated wrap-up half-way through the week”

ACTO 4: Activistas entram na H&M e celebram o casamento entre a poluição e fast-fashion

Comunicado da Acção: A Indústria da Moda Mata!

A indústria da moda é a segunda maior indústria poluente do mundo.

Ela assenta, sobretudo, na fast-fashion, o que origina uma exploração sem precedentes dos recursos naturais e a criação de empregos com condições de escravatura.

Nós, Rebelião de Extinção, invadimos o espaço da H&M no Chiado, hoje, dia 16 de abril, às 18h00 para protestar contra a indústria bilionária da moda, em particular a Fast Fashion, e seus impactos negativos para o ambiente e para a sociedade. Opomo-nos a uma indústria que é directamente responsável pela emergência climática e que utiliza cada vez mais o greenwashing, as falsas soluções verdes, para continuar a crescer sem qualquer restrição, com o total apoio de governos e instituições internacionais. Não importa qual a loja, ou grupo económico, toda a indústria em si é o problema.

Continue reading “ACTO 4: Activistas entram na H&M e celebram o casamento entre a poluição e fast-fashion”